Até no amor há dor.

Passamos a vida escutando que, “há sempre luz nas trevas e trevas na luz”, sendo esta uma frase que sempre me intrigou bastante e esses dias escutei algo que me fez pensar um pouco a respeito disso e tentar entender a extensão disso para as possibilidades da vida .

Cara, você consegue ver dor até no amor, e me veio a mente o seguinte quesito, amar por ser um ato de doação que pode ser batizado de “altruísta”, algo tão puro é indolor? Então notei que é possível enxergar a dor no amor muito facilmente, diga-se de passagem, basta este não ser correspondido igualitariamente, sentimentos difusos se tornam relações muito difíceis de serem mantidas ou ao menos demandam tempo e paciência de ambas as partes para perdurar, pois,  amar é correr riscos e muitas vezes se machucar alias essa amor basicamente é uma assunção de riscos que acontecerá eternamente em nossas vidas, a dor do amor é sem duvida a mais angustiante que existe e concomitantemente a mais prazerosa delas.

O sentimento de amar, querer bem, é algo inexplicável, amar é realmente se doar, se permitir ser ferido ou amado, é a dor que todo ser humano deve se permitir afinal de contas muitos ainda irão se ferir e ser feridos nesta “batalha de yin yang” que é se permitir sentir, amar e ser amado, ou se fechar para mundo e não saber como é única e indescritivelmente boa a dor de amar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s