Até no amor há dor.

Passamos a vida escutando que, “há sempre luz nas trevas e trevas na luz”, sendo esta uma frase que sempre me intrigou bastante e esses dias escutei algo que me fez pensar um pouco a respeito disso e tentar entender a extensão disso para as possibilidades da vida .

Cara, você consegue ver dor até no amor, e me veio a mente o seguinte quesito, amar por ser um ato de doação que pode ser batizado de “altruísta”, algo tão puro é indolor? Então notei que é possível enxergar a dor no amor muito facilmente, diga-se de passagem, basta este não ser correspondido igualitariamente, sentimentos difusos se tornam relações muito difíceis de serem mantidas ou ao menos demandam tempo e paciência de ambas as partes para perdurar, pois,  amar é correr riscos e muitas vezes se machucar alias essa amor basicamente é uma assunção de riscos que acontecerá eternamente em nossas vidas, a dor do amor é sem duvida a mais angustiante que existe e concomitantemente a mais prazerosa delas.

O sentimento de amar, querer bem, é algo inexplicável, amar é realmente se doar, se permitir ser ferido ou amado, é a dor que todo ser humano deve se permitir afinal de contas muitos ainda irão se ferir e ser feridos nesta “batalha de yin yang” que é se permitir sentir, amar e ser amado, ou se fechar para mundo e não saber como é única e indescritivelmente boa a dor de amar.

Reciprocidade

Esses dias encontrei-me pensando, em quão complicado são as relações interpessoais, acompanhando o relacionamento de alguns casais próximos, analisando algumas amizades, até as relações parentais, dei-me conta da dificuldade na reciprocidade destas relações (entenda aqui que se trata de igual intensidade).

Alguns passam boa parte de vida clamando por uma paixão ou amor arrematador, mas ao ter este pensamento, acho que esta pessoa comete uma filha primordial que é não visualizar o problema que pode acompanhar a tão desejada “relação”, o fato de tal relação ser unilateral, a unilateralidade das relações são para os que amam incompreensíveis, pois, como você, uma pessoa legal, bacana, que trata o outro ser tão bem pode não ser correspondido?!?!(sendo esta a visão que qualquer pessoa normal tem de si própria). 

O ser humano apaixonado parece esquecer que personificando este amor “platônico”, digo platônico pois os apaixonados idealizam o outro como um ser mítico, único e insubstituível no mundo, não se dando conta de que ao fazer isto esquecem-se que o outro ser também é um ser humano que também tem sonhos, uma vida, um ideal de amor, e que infelizmente neste ideal a tal pessoa (o apaixonado) não se encaixa.
Outro exemplo seriam as amizades, que são classificadas por muitas pessoas em níveis, onde existem os “amigos de farra” e os “amigos confidentes” só para diminuir a quantidade de classificações, visto que estas variam de pessoa para pessoa.

Assim torna-se primordial aqui, ter a consciência de que nem sempre iremos ser tratados da mesma forma que tratamos e estimamos a outra pessoa, e o que eu, em minha humilde opinião gostaria de dizer é que independente de sermos os apaixonados, apaixonantes, amigos de farra ou confidentes, não julguemos e não tentemos entender o porque de algumas coisas não darem certo, ou o porque de alguma relações não serem correspondidas , apenas saiba que algumas coisas na vida, simplesmente são feitas para não acontecer do jeito que você deseja ou ao menos não no momento ou com a pessoa que você imaginava. 

Enfim ninguém morre por isso, ou ao menos ninguém deveria.

Luciano Matos

Entre a Mente e o Coração.

Tantas pessoas, e coisas a se pensar e se fazer, e você encontra uma que te faz pensar, ser a única capaz de te salvar de uma vida vazia e sem graça, fútil, onde coisas banais se tornam tão importantes que você tem nojo do que esta te acontecendo. Então aparece a luz e você não sabe como agir, como fazer com que se torne parte de sua vida ,algo que de repente se tornou algo indispensável para sua vida, é com uma “droga”, que te faz dependente em segundos, e o sentimento, esse sim, o sentimento de estar completo, de ter total convicção de que sua vida em fim toma um rumo, e o medo, de não estar sendo correspondido.

É tão difícil esse conflito mental existente no ser humano apaixonado, é uma burrice que toma conta e cega, deixa surdo mas não mudo, mudo o apaixonado não pode ser nunca, pois ele sempre diz o que sente, mesmo que não com palavras mas a paixão é tão gritante que não consegue ser escondida ou camuflada, ela fica a flor da pele e é sentida a distancia.

 

Então você começa a ver que o coração é o grande problema da questão, imagine se jogar de um abismo, onde o resultado é único, e mesmo assim se ter esperança de salvação, é travada assim uma batalha entre a mente e o coração, entre o querer e o não saber. Será que existe enfim paixão, ou é o simples fato da proibição que nos faz querer aquilo, a dificuldade que existe na conquista.

 

Imagem

Tempo, é um dos meus assuntos favoritos, quanto tempo é preciso para esquecer alguém, para conhecer alguém, enfim tempo, ao pensar sobre isso diversas questões surgem mas ao falar com algumas pessoas cheguei a um tema interessante, que é a relação “Tempo-Imagem”.

A imagem é algo que se demora para construir, é algo que diariamente estamos trabalhando, e é graças a ela que somos aceitos em grupos, fazemos amizades, conquistamos amores e algozes. Enfim, cá pensando eu com meus botões me perguntei “porque é tão importante agradar as pessoas?! Porque é tão importante a imagem afina?!.” E com isso notei  que já me deparei com diversas situações em que tive que fazer algo diferente do que queria ou achava certo, contrariar princípios e passar por cima de sentimentos mesmo que sejam por coisas comuns do cotidiano simplesmente para agradar, e a cada vez que isso aconteceu eu notei que a única pessoa que estava “sofrendo” era Eu, a única prejudicada por essa mania de agradar é a própria pessoa, e continuando eu, raciocinando com meus botões, cheguei a seguinte conclusão: Você tem que procurar em sua vida, pessoas que te aceitem como você é, com seus defeitos e qualidades, pessoas que independente de qualquer coisa querem lhe fazer o bem, e querem que em troca você lhes faça o mesmo, afinal nada na vida é dado sem ser esperado um retorno e principalmente você tem que procurar SE AGRADAR.  

Agora vá na frente de um espelho, se olhe, pare, respire e pense, você está satisfeito com o que está vendo?! É essa a imagem que você gostaria de transparecer, você está em paz consigo mesmo?!  O importante é ao fazer isso é tentar sem bastante “Egoísta” e pensar o importante nesta vida SOU EU pois como diz a musica Pontes Indestrutíveis “O Que importa é se sentir bem Que importa é fazer o bem.”

O despertar da mente.

Às vezes a “mesmice” bate a tua porta, uma rotina interminável que torna sua mente mecânica, sem criatividade. Sempre é bom e necessário que algo te mude, altere suas linhas, mesmo que você não peça, algo tem de desaparecer ou aparecer para quebrar a normalidade, tem de acontecer alguma coisa que te modifique e lhe mostre “ei cara, você ainda está vivo.”.

E quando isso vier, agarre, com unhas e dentes, faça valer todas as oportunidades, pois é melhor você se arrepender do que fez e não do que se deixou por fazer, erros existem para serem cometidos e se tornarem conhecimento, assim caberá a você comete-los novamente ou não, use-se como exemplo.

Afinal errar é Viver.

Retorno

Enfrentando problemas e situações complicadas as vezes você vê, mesmo que por um segundo, que nem tudo está como deveria estar, e no segundo depois você simplesmente deve sorrir e entender que nada poderia ser diferente e assim é a Vida, feita de escolhas rápidas e diárias, que determinam quem você é, e se surgir a necessidade de algo novo, uma vontade de partir e sair de si, voar atrás de um lugar que possa ser seu, vá, você pode encontrar o que quer e quem sabe…

“Lá pode ter um novo amor pra eu viver
Quem sabe uma nova dor pra eu sentir
A droga certa pra fazer te esquecer
Vai apagar a tua marca de mim
Tudo pode estar lá”

Enfim, tudo pode estar lá ou não, arrisque-se.

Desejos

O que é um desejo? É uma vontade reprimida que faz agente sempre querer e procurar por algo.
Me peguei pensando em um velho sonho que tinha de fazer uma banda, mas não pela fama ou sucesso que isso
poderia acarretar na minha vida, mas sim pelo simples prazer de ouvir uma melodia, tocar, sentir a vibração de fazer uma coisa que poderia mobilizar alguém, me mobilizar e ter amigos com você para criar e inovar. pois afinal esse mundo tudo anda tão igual, as poucas coisas que Em MINHA OPINIÃO prestam, surgem e não ganham nenhum destaque ou reconhecimento e ficamos reféns da mídia e suas
“imposições” artísticas. Enfim se você tem algum desejo reprimido dentro de si, exponha-o, se dê a chance de começar a correr atrás destas realizações e de tentar mudar uma coisa não por interesse financeiro e sim pelo simples fato de ser você e unicamente você querendo aquilo.

Obs: Estou comprando uma guitarra, já é um começo. 😀